ENTENDA AS INFORMAÇÕES QUE UM RÓTULO TRAZ – Por Daniela Tarasoutchi

Alguém por aqui entende o que está escrito em rótulos? A realidade é que todos sabemos da importância de se ler um rótulo, e das informações que ele nos traz sobre a qualidade dos alimentos, mas ninguém entende de fato o que representa toda aquela tabelinha. Tem uma pesquisa que fala que aproximadamente 70% das pessoas consultam os rótulos dos alimentos no momento da compra, mas mais da metade não entende o significado das informações (!!!!!!!!!)

Então hoje vou explicar melhor como checar os rótulos dos alimentos e as informações mais relevantes que ele nos traz, ok?

imagem: reprodução
imagem: reprodução

No Brasil, o órgão controlador de rótulos dos alimentos é a ANVISA (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária). E as informações obrigatórias de um rotulo então seriam: valor energético (as famosas calorias), a porção, medida caseira, e quantidades por porção de carboidratos, proteínas, gorduras, fibras e sódio do produto.

Outras informações importantes também são ingredientes (caso você tenha alergia ou não pode consumir algum destes, melhor saber o que tem antes de passar mal, certo?), data de validade, quantidade do produto na embalagem e o lote (para podermos fazer aquela reclamação básica se tiver algo de errado com o produto).

imagem: reprodução
imagem: reprodução

Porção: quantidade média do alimento que devemos consumir, de acordo com uma alimentação saudável. Essas quantidades são normalmente definidas por especialistas sempre considerando o habito da população local… no caso do alimento fabricado no Brasil, leva em consideração o habito dos brasileiros e alimentação saudável. Os dados do rotulo são sempre condizentes com a porção, por isso é tão importante. Ex: 2 fatias de pão de forma ou em gramas. No caso do pão, se voce consome apenas 1 fatia divida os valores da tabela pela metade! E se você for comparar produtos similares considere sempre o mesmo referencial, ou seja sempre a mesma porção.

%VD (% de valores diários): a média de consumo calórico para a população brasileira adulta saudável (essa conta é baseada normalmente em um dieta de 2000 Kcal) – CUIDADOOO aqui se você for total neurótica e ficar fazendo contas… As suas necessidades calóricas podem ser diferentes da calculada por eles. é muito importante deixar claro que as necessidades diárias de cada um são individuais, ou seja variam de acordo com alguns parâmetros como idade, pratica de atividade física e estado de saúde de cada pessoa.

Cada nutriente apresenta um valor diferente para se calcular o VD (valor diário). Veja os valores de referência:

imagem:reprodução
imagem:reprodução

Medidas Caseiras: Indica a medida normalmente usada por nós, consumidores, e nos ajuda a compreender e comparar as informações nutricionais. Por exemplo: fatias, unidades, pote, xícaras, copos, colheres de sopa.

Valor EnergéticoFamosas CALORIAS (Kcal) = é a energia produzida pelo nosso corpo proveniente dos Carboidratos + proteínas + gorduras totais presentes em uma determinada porção de alimento. Obs: Quilojoules (kJ) é outra forma de medir o valor energético dos alimentos (1 kcal = 4,2 Kj).

Carboidratos Nos garantem energia (massas, arroz, açúcar, mel, pães, farinhas, tubérculos – batata, mandioca e inhame – e doces). Muitas vezes tratados como vilões nas dietas de redução de peso, eles que nos garantem o bom funcionamento das nossas atividades vitais.

Proteínas = construtoras e fazem manutenção das nossas células e tecidos. Desempenham funções hormonais e de defesa e também energética (carnes, ovos, leites e substitutos, entre outros)

Gorduras Totais Ótimas fontes de energia e ajudam na absorção das vitaminas A, D, E e K. São a soma de todos os tipos de gorduras encontradas no alimento, boas e ruins. Para quem visa saúde e boa forma é um item super importante.

Gorduras Saturadas: presente em alimentos de origem animal. (Carnes, pele de frango, toucinho, queijos, leite integral, manteiga, entre outros). O consumo deve ser moderado, pois em grandes quantidades podem trazer riscos a saúde.

Gorduras Trans: encontrada em alimentos industrializados (margarinas, cremes vegetais, biscoitos, sorvetes, snacks, alimentos fritos e lanches salgados que utilizam as gorduras vegetais hidrogenadas). Não se deve consumir mais que 2 gramas por dia!! Atenção!!!!!! Nós não necessitamos desse tipo de gordura e se consumidos em grandes quantidades podem aumentar riscos de doenças cardiovasculares.  A Anvisa recomenda que não se consuma mais de 2 gramas ao dia desse tipo de gordura. E a legislação só exige que sejam registrados valores acima de 0,2 gramas por porção de gordura trans, ou seja, qualquer valor abaixo disso pode ser declarado “zero gordura trans” o que muitas vezes acaba sendo omissão, pois se consumirmos uma quantidade excessiva do alimento, estamos consumindo uma quantidade expressiva também de gordura trans!

Fibra: a fibra é ótima e fundamental para o nosso corpo. Ajudam a controlar as taxas de açúcar e colesterol, melhoram o funcionamento do intestino e ainda aumentam a nossa saciedade! Quanto mais fibras o alimento tiver, melhor!!!  presente em alimentos de origem vegetal (frutas, hortaliças, feijões e alimentos integrais). A ingestão de 25 gramas por dia nos traz inúmeros benefícios.

Sódio: Presente no sal de cozinha e em grandes quantidades nos alimentos industrializados (salgadinhos, molhos prontos, embutidos, produtos enlatados), deve ser consumido com moderação, pois pode provocar retenção de líquidos e elevar a pressão arterial.

imagem:reprodução
imagem:reprodução

E resumindo,

Favor não dar uma de louca e ficar contando kcal e fazendo milhões de contas das quantidades de cada nutriente para saber se atingiu ou não as recomendações diárias!!! O importante é saber escolher alimentos mais saudáveis comparando alimentos parecidos. Por exemplo, escolher o iogurte, queijo, pão mais adequado para a sua saúde.

FOCO primeiramente na quantidade de gorduras, sódio e fibras do produto que será consumido. Esses itens são determinantes quando queremos qualidade na nossa alimentação

Outras ótimas dicas:

Segundo a Anvisa, os ingredientes do alimento aparecem na ordem decrescente de quantidade. Portanto, se procura um item integral, veja se o primeiro ingrediente é realmente a farinha integral. Tenha atenção especial quando o açúcar e as gorduras estiverem no topo da lista.

Não adianta você controlar o sódio de um alimento se for encher de sal no preparo dos outros.

Prazo de validade: Fique atenta. Compre sempre os mais recentes que estão nas prateleiras. E é sim verdade… Eles geralmente estão escondidos no fundo, para que os antigos sejam vendidos primeiro. Pode focar nos do fundão!!

Beijos, Dani

nosso_time3

Daniela Tarasoutchi é proprietária do blog INFORMA.

CRM 24079 / Doutoranda em Cardiologia / Tel. 11 2151 3011

 

 

 

 

Marcia Paron
Marcia Paron
Marcia Paron é estilista e Fashion Buyer, trabalhou para importantes marcas internacionais como Miss Sixty e Zara e hoje é gerente de negócios da cadeia Espanhola de lojas El Corte Inglés. Apaixonada por estética, arte e moda desde sempre, decidiu colocar em prática a paixão por escrever e orientar pessoas sobre tendências de moda, estilo pessoal, consumo consciente e autoestima, através do blog Buyer & Brand, um espaço aberto à informação sem afetação, com foco em moda acessível, feita para mulheres reais.
http://buyerandbrand.com.br

Deixe uma resposta